Guapore - Inicial  
Tempo
Pesquisar:   Acessibilidade A1 A2 A3
Serviços:               Portal da Transparência:
Declaração
Eletrônica ISS
 
Nota Fiscal Eletrônica
de Serviços
 
Portal
Municipal
 
Edital de Concurso Público
 
Prefeitura Transparente
 
Serviço de Informações
ao Cidadão
 
Portal da
Transparência
Home
NOTÍCIAS
26/09/2017
Osteoporose- como a alimentação pode ajudar na qualidade de vida
Postado por: Secretaria da Saúde
Osteoporose- como a alimentação pode ajudar na qualidade de vida

A osteoporose é uma doença esquelética caracterizada por diminuição da massa óssea. O osso tem duas células principais o osteoblasto e osteoclasto. A função do osteoblasto é a de formação do tecido ósseo. A função do osteoclasto é a reabsorção óssea. A osteoporose acomete ambos os sexos; no entanto, é mais comum em mulheres na pós-menopausa devido à diminuição dos níveis de estrógeno e principalmente da progesterona. Logo, é muito mais uma deficiência progesterônica que estrogênica. Esses hormônios tem ação protetora sobre o osso. Além da deficiência desses hormônios, outros fatores também influenciam na redução e perda de massa óssea como por exemplo, o uso contínuo de anticoncepcionais, problemas de tireoide, uso de medicamentos contínuos para a gastrite, uso contínuo de medicamentos com corticoides, fumo, uso continuo de antidepressivos, falta de atividades físicas. Enfim, é um conjunto de fatores que futuramente resultará na osteoporose. Muitas pessoas acham que a osteoporose é uma doença do idoso. Mas não é. Você sabia que a perda óssea pode começar na infância. A osteoporose é uma doença pediátrica com consequência geriátrica onde começa com 15 anos de idade quando a mulher começa a tomar pílula anticoncepcional.
Tomar somente suplementação de cálcio ajuda a ter os ossos mais fortes? Osteoporose é uma doença muito mais proteica e hormonal do que propriamente mineral. Muitas pessoas pensam que é somente o cálcio. Mas não é, é um conjunto de fatores que vai levar a perda da massa óssea. Mulheres que fazem suplementação do cálcio sozinho têm mais risco aumentado para o desenvolvimento da aterosclerose, infarto do miocárdio e Acidente Vascular Cerebral, pois, esse cálcio ao invés de se depositar nos ossos ele começa se acumular nas placas das artérias. O cálcio é um mineral essencial para a formação e manutenção dos ossos e dos dentes, e ainda tem atuação no ritmo cardíaco. Frente a tantas funções, esse mineral torna-se indispensável na alimentação diária, da infância e na terceira idade. Mas nenhum mineral sozinho consegue fazer sua função no organismo. É necessário um conjunto de micronutrientes para formar a massa óssea como o cálcio mais o magnésio, vitamina d3, vitamina A, vitamina K2 e entre outros minerais. O cálcio não consegue trabalhar sozinho por isso que em muitos casos as pessoas tomam suplementos de cálcio achando que assim, irão curar a osteoporose e continuam com perda de massa óssea.
Como ter ossos mais fortes e uma prevenção de osteoporose? A atividade física como a musculação é fundamental para uma prevenção da osteoporose onde ela ajuda a produzir mais osteoblastos e a fortalecer mais os ossos. Também é importante fazer exames bioquímicos e se necessário suplementar de uma forma adequada. Cada individuo precisa de um tipo de suplementação especifica para o seu organismo. Numa alimentação equilibrada, variada, e acompanhamento com uma nutricionista funcional você consegue prevenir essa perda de massa óssea equilibrando o organismo na forma correta para manter a saúde em dia. Também é importante no período pré-menopausa consultar com seu ginecologista se necessário fazer a correta reposição hormonal de progesterona no organismo.
Assim como existem alimentos que ajudam a fixar o cálcio no organismo, há os que prejudicam a absorção da substância, conhecidos como “ladrões de cálcio”. Quais são eles? É os refrigerantes, o consumo excessivo de carnes vermelhas, excesso de sódio que estão presentes nos produtos industrializados, excesso de açúcar, excesso de álcool, excesso de fumo. Esses alimentos deixam o PH muito mais ácido tirando o cálcio dos ossos.
O leite de vaca previne a osteoporose? Devemos lembrar que não é apenas a falta de cálcio que causa essa doença, muito menos de leite de vaca. Quando ingerido, o leite de vaca não é absorvido de forma eficiente pelo nosso organismo. Desta forma, seus nutrientes, entre eles o cálcio, não são bem aproveitados pelo nosso organismo. Não é apenas um nutriente que vai formar a massa óssea. O cálcio não age sozinho, ele precisa de um conjunto de vitaminas, minerais e aminoácidos para formar essa massa óssea. Nosso esqueleto é composto de 206 ossos, é um tecido vivo e em reconstituição permanente. A massa óssea é formada no mínimo por 24 nutrientes. Existem outros alimentos de origem vegetal que possuem mais cálcio e são melhores absorvidos pelo organismo. Como exemplo, podemos citar a amêndoa, gergelim, feijão, brócolis, sardinha, verduras verde-escuras, ovos, nozes e cereais integrais.
Tratar osteoporose não é tão simples assim. Alguns profissionais receitam somente cálcio + vitamina D e pronto, o que se mostra, é que não resolve o problema. Vários estudos apontam que para resolver o problema, você precisa ter vários micronutrientes associados. Vale lembrar que a saúde óssea é influenciada por fatores importantes como alimentação equilibrada de micronutrientes, exercício físico adequado, equilíbrio hormonal. Portanto, não aguarde o desenvolvimento da doença e procure um profissional capacitado, por isso, o cuidado na prevenção nunca é demais.
É mais fácil cuidar da saúde do que cuidar da doença.
Programa Mais Saúde- Produzido pelas nutricionistas Michele Dagnese e Ana Paula Trentin da Secretaria Municipal da Saúde