Guapore - Inicial  
Tempo
Pesquisar:   Acessibilidade A1 A2 A3
Serviços:               Portal da Transparência:
Declaração
Eletrônica ISS
 
Nota Fiscal Eletrônica
de Serviços
 
Portal
Municipal
 
Edital de Concurso Público
 
Prefeitura Transparente
 
Serviço de Informações
ao Cidadão
 
Portal da
Transparência
Home
NOTÍCIAS
16/03/2017
Conselho da Comunidade busca parceria com Poder Público
Postado por: Secretaria do Meio Ambiente
Conselho da Comunidade busca parceria com Poder Público

O Conselho da Comunidade muito tem feito para a ressocialização e reinserção de apenados no mercado de trabalho, como uma forma de evitar a reincidência no mundo da criminalidade, drogas e violência. Recebendo uma oportunidade de vida diferente, após cumprir pena, as pessoas são menos propensas a voltar a agir fora da Lei. Manter os apenados ocupados, produzindo, contribuindo com a comunidade também é uma das metas do Conselho. Dentro deste objetivo, os representantes Samuel Teixeira da Silva, Jandir Luiz Bocchi e Celso Rizzi, juntamente com a Diretora do Presídio Estadual de Guaporé, Marisete Michelon, estiveram em audiência com o prefeito Valdir Fabris e com a secretária de Meio Ambiente, Monia Zampeze.
Além da apresentação das ações do Conselho e do esforço da direção para manter o presídio em paz, sem conflitos internos e externos, garantindo trabalho e atividade aos que cumprem pena no local, as autoridades também buscam saber da viabilidade de utilização do triturador de resíduos (para triturar galhos, arbustos, cercas vivas) da Prefeitura Municipal pelo Presídio de Guaporé. A ideia é, com supervisão adequada, utilizar o equipamento pelos apenados para transformar a matéria prima em adubo orgânico, e, posteriormente, a utilização do material nos canteiros centrais, praças, parques, visando auxiliar no embelezamento da cidade com mais vida às plantas e flores das áreas verdes.
O assunto segue em estudo para a correta adequação dos termos de cedência de uso. O presídio de Guaporé possui apenados em regime semi-aberto, alguns com a possibilidade de cumprir suas horas de trabalho também em ações que possam colaborar com o serviço público. Atividades em entidades locais já foram executadas, sempre com benefícios a ambas as partes.
O que se busca, já que só realizam este tipo de trabalho aqueles que cumprem penas por delitos mais leves, é mostrar que é possível uma volta à sociedade, sentindo-se útil, apoiado e com oportunidade para reescrever a história, sem recorrer aos artifícios do mundo do crime.
A construção da Segurança Pública também passa pelas políticas de não violência.
Na foto, a audiência no Gabinete do prefeito Fabris.