Guapore - Inicial  
Tempo
Pesquisar:   Acessibilidade A1 A2 A3
Serviços:               Portal da Transparência:
Declaração
Eletrônica ISS
 
Nota Fiscal Eletrônica
de Serviços
 
Portal
Municipal
 
Edital de Concurso Público
 
Prefeitura Transparente
 
Serviço de Informações
ao Cidadão
 
Portal da
Transparência
Home
NOTÍCIAS
01/03/2017
Vandalismo: denúncias sobre depredação do patrimônio público
Postado por: Secretaria deSegurança Pública e Trânsito
Vandalismo: denúncias sobre depredação do patrimônio público

Guaporé é uma cidade bonita e de povo ordeiro que merece investimentos para a melhoria da qualidade de vida da população, respeito ao meio ambiente e embelezamento da cidade.
Porém, uma minoria insiste em não respeitar o patrimônio público, e pior, destruir o que a comunidade conquistou.
É bastante comum encontrarmos pela cidade vários exemplos de vandalismo: muros pichados, bancos e postes quebrados, lixeiras destruídas, etc.
São atos de pura delinquência, que não só destroem a imagem da cidade, como também colocam em risco futuros investimentos no patrimônio público e serviços urbanos, como manutenção de praças ou instalação de mais lixeiras pelas ruas do município. A depredação é registrada desde o roubo e destruição de mudas de flores e canteiros até atos de vandalismo em paradas de ônibus, banheiro público, monumentos das praças.
Durante a semana, o diretor de Trânsito José Ortiz tem recebido ligações com alertas de moradores para placas de identificação de ruas, placas de sinalização e pontos de ônibus com visíveis atos de destruição proposital. As denúncias são de diversas partes da cidade, tanto no centro quanto nos bairros. Infelizmente nenhum registro em flagrante aconteceu. Somente o prejuízo aos cofres públicos ficou registrado. O diretor agradece pela parceria da população e afirma que está tomando as devidas providências a favor da cidade e também alerta que vandalismo é crime.
De acordo com o artigo 163, do Código Penal brasileiro, vandalismo é crime e o autor do delito fica sujeito à prisão e multa, por danos ao patrimônio público. A pena varia de seis meses a três anos de detenção, além das agravantes.
Mais do que punir os vândalos, o Poder Público quer conscientizar a população para que isso não mais aconteça. “Façamos o bem para nossa cidade, para que possamos, ao invés de gastarmos dinheiro recuperando o que foi destruído, investirmos em novas paradas, mais lixeiras, mais placas e mais jardins! Somos todos responsáveis e no final, todos pagamos essa conta. A cidade é o reflexo de seu povo. Cuide, valorize, seja do bem!”,diz Ortiz.

Nas fotos:
Chefe do departamento de Trânsito registrou, através de denúncias, vários atos de vandalismo na cidade.