Guapore - Inicial  
Tempo
Pesquisar:   Acessibilidade A1 A2 A3
Serviços:               Portal da Transparência:
Declaração
Eletrônica ISS
 
Nota Fiscal Eletrônica
de Serviços
 
Portal
Municipal
 
Edital de Concurso Público
 
Prefeitura Transparente
 
Serviço de Informações
ao Cidadão
 
Portal da
Transparência
Home
NOTÍCIAS
25/05/2016
CRAS oferta oficinas para famílias em vulnerabilidade social em Guaporé
Postado por: Secretaria da Assistência Social e Habitação
CRAS oferta oficinas para famílias em vulnerabilidade social em Guaporé

Dentro da política da Assistência social, o Centro de Referência de Assistência social (CRAS), desenvolve o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, que é uma proposta complementar ao Programa de Atendimento Integral às Famílias (PAIF). Ele é dito complementar porque enquanto o PAIF busca atender as famílias de um modo geral, este Serviço busca atender as pessoas, visando contemplar as diferentes necessidades, de acordo com o ciclo vital, sendo portanto dividido por faixa etária.
Assim, aos idosos possibilita-se a inclusão digital, atividades de alongamento, bem como artesanato e musicalização. Às crianças e adolescentes busca-se entender as necessidades ofertando oficinas de informática, artesanato e musicalização. As oficinas são ofertadas em diversos locais como: na Secretaria de Assistência Social e Habitação, no Lar Santa Rita, no Lar da Criança Primo e Palmira Pandolfo, no Centro Ocupacional Bruno José Campos (Horta Comunitária) na Data Control, na Vila Verde I – (Santa Clara), no Centro Social Urbano e no Recanto da Amizade (bairro São Cristóvão).

A oferta de oficinas em diversos pontos da cidade vai ao encontro do objetivo de atingir o público que mais necessita do suporte da Assistência Social. Desta forma, apesar de, como o Sistema Único de Saúde (SUS) tratar-se de uma política pública, de caráter universal, o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) também tem esse princípio, mas respeita a noção que as pessoas têm diferentes necessidades.

Assim sendo, as pessoas mais vulneráveis são o público alvo, uma vez que normalmente possuem menor acesso aos serviços, programas de saúde, educação e assistência. Neste ano o Serviço de Convivência começou mais tarde, mas atualmente há diversos locais com as oficinas em funcionamento. O desejo da equipe do CRAS e da Secretara é que a comunidade possa aproveitar bastante.